16 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Deolinda de Jesus em Dia de São Martinho no Casino do Estoril

 

O São Martinho, no LoungeD do Casino do Estoril, foi comemorado com uma noite de fado. A famosa fadista Deolinda de Jesus subiu ao palco, acompanhada por Luís Ribeiro na guitarra portuguesa, Carlos Fonseca na viola de fado e Miguel Silva na viola baixo, num ambiente intimista, já que  entre o público também se encontravam vários fadistas. Alguns dos quais a artista nomeou a partir do palco. A fadista teve uma dinâmica muito intensa com os presentes, explicou os temas que foi cantando interagindo de uma forma muito frequente com o seu público.

 

Deolinda de Jesus, apresentou temas do seu novo disco “Deolinda de Jesus canta Alexandrina Pereira”. Alexandrina Pereira é uma famosa poetisa que compõe letras para vários fadistas de renome, sendo depois musicados também pelos mais conceituados compositores.

 

Deolinda cantou, como já referido, a maioria dos fados do seu novo disco que é composto por 10 temas afim de o apresentar. Este é o seu terceiro trabalho discográfico, tendo editado “Estilos” em 1998 e “Travo de Sal” em 2018. Segundo ela, assim que apareceu a pandemia, sente que não consegue ficar parada. Desafia Alexandrina Pereira para este projecto e juntas trabalham neste novo disco. Dos temas originais “Cantem Um Fado Comigo” e “Num Sonho Que Passa”, contam com a música de Carlos Heitor da Fonseca, entre outros orquestrados por vários músicos de fado de renome.

 

Deolinda de Jesus, nesta noite para além de cantar temas do novo disco, percorreu os dois trabalhos anteriores, tendo cantado do primeiro: “Ouve Lisboa”,  “O Senhor do meu cuidado” e “Menino Mudo”. Já do segundo disco cantou: “Nada é pobre quando é povo”, “Prece” e “Um travo de sal”.

 

Do novo álbum, percorre por: “Aos Poetas”, “Tenho o mundo à minha Espera”, “A força com que me dei”, “Porque me visto de fado”, Encara a vida de frente”, “Sempre será vida”, “E os sonhos são todos meus”, “Trago o Sol no meu peito”, “Num sonho que passa” e “Cantem um fado comigo”.

 

Deolinda de Jesus também recorda de forma saudosa a sua passagem por este palco em 2001 e 2003 nas “Quartas de Fado” do Casino do Estoril, evento criado por Carlos Zel.

 

Texto e fotos de Pedro MF Mestre

 

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 2 de dezembro de 2021 – 19:05:07

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...