13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Gastronomia

"Portuguesia": Novo restaurante em Vila do Conde convida a viagem pelas memórias da Cozinha Tradicional Portuguesa

 

 

Situado no número 128 da Rua do Lidador, em plena zona histórica de Vila do Conde, o restaurante Portuguesia abriu as portas a uma viagem pelas memórias da cozinha tradicional portuguesa, num espaço em que as paredes, repletas de ícones e adereços que carregam o saudosismo da portugalidade, são cartão de visita para a degustação de um menu que percorre a história dos sabores tipicamente nacionais.

 

Desde os típicos azulejos portugueses pintados à mão, às andorinhas penduradas nas nossas casas, passando pelas loiças e peças artesanais que retratam o imaginário de Bordallo Pinheiro e os icónicos Zé Povinho e o Galo de Barcelos, em todos os cantos e recantos do Portuguesia se encontram reminiscências de um Portugal antigo, mas que se mantém vivo e presente no imaginário de todos.

 

Já as raízes e tradições vilacondenses, às quais não podia faltar referência, encontram-se nos versos da autoria do poeta Ventura do Paço e nas rendas de bilros que sobrevoam o teto, cobrindo os candeeiros.

 

"Toda esta portugalidade é transportada para a mesa, onde os sabores de outros tempos são servidos em travessas delicadamente pintadas à mão. O Portuguesia vem preencher uma lacuna na restauração e oferta gastronómica de Vila do Conde, propondo um espaço em que os cinco sentidos são guias de toda uma experiência de memórias tão portuguesas e que, por isso, nos fazem sentir em casa", conta Sónia Moreira, proprietária do restaurante.  

 

À mesa, entradas como Bifaninhas, Pataniscas e Farrapo Velho fazem as delícias da casa. Servido numa sêmea, o Bacalhau à Portuguesia destaca-se como prato de eleição.

 

A Vara de Carnes, uma deliciosa espetada de alcatra, o Cabrito Assado no Forno ou os Rojões à Minhota, servidos com tripa enfarinhada, redenho e sangue, apresentam-se como alternativas para os apreciadores de carne.

 

Para terminar, o Portuguesia elege o Pudim Abade de Priscos, a Rabanada à Poveira e a Pêra à Portuguesia, confecionada ao vinho do Porto durante cerca de 1h50m e assente numa cama de gelado de limão, com um toque de folha de ouro, pepitas de chocolate, aroma de hortelã e finalizada com doce de ovos.

 

Restaurante Portuguesia | Rua do Lidador, nº 128 - Vila do Conde | Tel: 252 613 315

 

 

 

Dia da Criança no Dom Alimado: Insufláveis, Balões e Pinturas Faciais

 

O próximo Sábado vai ser ainda mais especial no Buffet do Pescador no Dom Alimado.


No Dia da Criança, as crianças até 7 anos não pagam e ainda têm atividades dedicadas a eles!


Por ser Dia da Criança, das 12h30 às 15h00 haverá Insufláveis, Balões Moldáveis e Pinturas Faciais enquanto os pais desfrutam do rico e variado buffet de frios, quentes, showcooking e as especialidades de marisco do Dom Alimado.

 

Sábado, dia 1 de Junho das 12:30 às 15:00!


25€ por pessoa com bebidas incluídas.
Crianças até 7 anos: Grátis por cada adulto pagante. Dos 8 aos 12 anos: 50% de desconto!
Inclui duas horas de estacionamento grátis e atividades do Dia da Criança.

 

Chef Justa Nobre volta à Escola

 

 

Na próxima quarta-feira, 15 de maio, a Chef Justa Nobre foi desafiada a trocar a sua cozinha pelo refeitório da EB1 da Parede, para em conjunto com os restantes cozinheiros que ali trabalham diariamente, cozinhar o almoço dos alunos.

 

Justa Nobre é um nome incontornável da cozinha portuguesa e sabe reinventar como ninguém os sabores tipicamente nacionais.

 

A Chef vai, assim, tentar despertar nos mais novos o prazer de comer bem, através da riqueza de cores e texturas dos ingredientes sazonais e típicos do nosso país que a inspiram em cada receita.   

 

“Os Chefs voltam à Escola” é uma iniciativa da Câmara Municipal de Cascais que convida Chefs nacionais consagrados a participarem um dia na refeição das escolas do Concelho.

 

O objetivo é despertar desde cedo nas crianças e jovens a ideia de que comer bem não é comer mais, nem mais caro: é comer de forma diferente e nutricionalmente equilibrada.

 

Ao petiscar está a ajudar! Rota do Petisco decorre até 26 de maio no Algarve e reverte para 12 projetos sociais locais

 

Rota do Petisco angariou já mais de 107 mil euros em edições passadas e beneficiou mais de 50 instituições

 

Até 26 de maio, petiscar é sinónimo de ajudar. A 9ª edição Rota do Petisco reveste-se de solidariedade, à semelhança de edições anteriores, pelo que enquanto se aventura na degustação de iguarias únicas da região algarvia num dos mais de 300 restaurantes aderentes, está a fazer a diferença na vida dos que mais precisam.

 

A participação na iniciativa Rota do Petisco pressupõe a aquisição de um Passaporte, no valor de 1,50€, valor que reverte, na íntegra, para 12 projetos sociais, desenvolvidos por instituições das localidades que participam no evento. Esta iniciativa conta com o apoio da HPA Saúde.

 

Ao longo dos últimos anos, a Rota do Petisco angariou já cerca de 107 mil euros, entregues a mais de 50 projetos sociais locais.

 

Recorde-se que a Rota do Petisco é um projeto de cariz cultural e recreativo, com origem em Portimão. Contando com 31 restaurantes aderentes na primeira edição (2011), a Rota apresenta-se em 2019 com mais de 300 dos melhores restaurantes da região – da cozinha tradicional à cozinha de autor -, onde se pode degustar petiscos e doces regionais por valores entre os 2€ e os 3€ (sempre com bebida incluída).

 

Projetos apoiados em 2019:

 

Refeitório Social do Centro Social da Paróquia de Nª Sra. do Amparo, Portimão |Sala de Apoio Refeitório Social

Apexa – Albufeira | Carrinha Cósmica

NECI – Lagos | Na Rota do Sítio do Boto - Horta Terapêutica

Associação Em Contato - Tavira | Amor com Tempero

FIR – Tavira |Brincar na Diferença

Associação Lilaz - Silves | Interculturalidade

AGA - Ginástica com Todos – Distrital | Ginástica Com Todos

Associação Elos de Esperança – Portimão| Humanização na Urgência

AAPACDM - Faro | Comunicar Mais Futuro Melhor Futuro

GDA – Odeceixe | Reconectar

Teia d’Impulsos – Portimão | Vela Solidária

Teia d’Impulsos – Portimão | HOPE

 

Whale Watching Bar - Um sunset panorâmico

 

 

De 30 de Abril a 29 de Setembro o Azor Hotel com muita animação

 

No Azor Hotel o verão começou mais cedo. A partir de 30 de Abril e até dia 29 de Setembro, há festas Sunset no Whale Watching Bar, localizado no rooftop do Azor Hotel, com uma vista panorâmica para a cidade de Ponta Delgada, para a Marina, e com o melhor pôr-do-sol da cidade.

 

Todas as semanas, entre quarta-feira e domingo, o Whale Whatching Bar proporciona muita música, comida e bebida, nos Sunsets que prometem animar a ilha de São Miguel, entre as 19 e as 22 horas e com entrada livre.

 

Ainda estão por desvendar algumas surpresas, mas este ano pretende-se que haja noites temáticas, onde tanto as bebidas como a comida sejam a preceito.

 

A festa de abertura, que acontece já esta terça-feira, dia 30 de Abril, conta com a presença dos Djs André N e Matti e é a ocasião perfeita para o lançamento do novo Menu de Sushi do Azor Hotel.

 

O Azor Hotel localiza-se de frente para a marina de Ponta Delgada, na Avenida Dr. João Bosco Mota Amaral, N.º 4.

 

 

Cinco Dias de Street Food European Festival em Cascais

 

Cascais recebe mais uma edição do Street Food European Festival  de 27 de abril a 1 de maio nos Jardins do Casino Estoril. A iniciativa que estará em Cascais pela 5ª. vez, visa dar a conhecer aos visitantes a variedade e novidades de ofertas nacionais e internacionais de street food.

 

Um dos momentos altos terá lugar dia 28 de abril com a seleção do representante português do Street Food Awards que em setembro marcará presença na final europeia na cidade de Malmoe, na Suécia.

 

Bravo´s Hot Dog, Épic Chicken, Tasquinha dos Sabores, Snakies, Sopa no Pão, Coal,  Iconic Pizza, são alguns dos food trucks já confirmados.

 

Organizado por Pedro Bravo, em parceria e com o apoio da Câmara Municipal de Cascais, o STREET FOOD EUROPEAN FESTIVAL pretende promover a gastronomia portuguesa e trabalhá-la como impulsionadora do turismo em Portugal, particularmente no concelho de Cascais.

 

Pedro Bravo, acredita que " este é o principal evento do país para os amantes do Street Food e que a diversidade de oferta de comida irá surpreender os visitantes e cativar muitos deles para voltar. Nesta edição estamos a fomentar a relação entre os food trucks presentes, de modo a que tragam ofertas complementares e proporcionem uma experiência única para cada opção dos visitantes."

 

Quarenta horas de atividade e música ambiente diária, para animar os momentos gastronómicos dos fãs do Street Food European Festival.

 

Mais informações

 

 

Portugal organiza 1º festival do mundo inspirado na "dieta da saúde planetária"

 

  • 16 horas de puro entretenimento para toda a família.
  • 2 dias (17 e 18 de maio de 2019) das 10h às 18h.
  • 1º Festival do mundo inspirado na Dieta da Saúde Planetária que pretende motivar o público a comer de forma mais saudável para combater a obesidade e as alterações climáticas.
  • Programação inédita que mistura, pela primeira vez, live acts e concertos infantis, mascotes ao vivo, insufláveis para todas as idades, workshops e showcookings e, claro, um batalhão de famosos super-heróis da banda desenhada, da televisão e do cinema para transmitir exemplos positivos aos mais novos.
  • Bilhete Individual: 8€ - à venda em www.heroisdafruta.com
  •  

Pela primeira vez, a APCOI - Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil organiza o «Festival Heróis da Fruta», um evento pioneiro no mundo inspirado na Dieta da Saúde Planetária para motivar miúdos e graúdos a comer de forma mais saudável para combater a obesidade e as alterações climáticas. A primeira edição realiza-se nos dias 17 e 18 de maio, das 10h às 18h, no Parque Urbano do Zambujal em Alfragide.

"O que comemos tem um enorme impacto na nossa saúde e uma pegada ainda maior para o nosso planeta. De acordo com a FAO, a atual produção de alimentos consome 70% da água potável disponível no planeta e contribui para o aquecimento global através da emissão de gases com efeito de estufa. Por outro lado, mundialmente morrem a cada ano 4 milhões de pessoas por causas relacionadas com a obesidade e 2 mil milhões sofrem com doenças associadas ao excesso de peso" explica Mário Silva, presidente e fundador da APCOI.

Segundo o relatório da Dieta da Saúde Planetária publicado por uma comissão de 37 cientistas internacionais, a principal ação global a tomar para defender a saúde humana e salvar o planeta é aumentar substancialmente a ingestão diária de frutas, legumes e outros alimentos de origem vegetal, por ser esta a categoria alimentar com maiores benefícios nutricionais na prevenção de doenças e cuja produção é mais ecológica.

Para incentivar as crianças e as suas famílias a adotar um estilo de vida mais saudável e sustentável, a APCOI convidou um batalhão de famosos super-heróis do cinema, da televisão e da banda desenhada que vão assumir o papel de

"mentores" que além das habituais selfies vão também partilhar inúmeras dicas e exemplos positivos com o público do festival.

“Homem-Aranha”, “Batman e Robin”, "Super-Homem", "Mulher Maravilha", "Zorro", "Power Rangers", "Catwoman", "Ironman", "Flash", "Capitão América", "Thor", "Catnoir" e “Ladybug” são alguns nomes já confirmados para a 1º edição do «Festival Heróis da Fruta» que promete ser uma inesquecível festa para toda a família, na qual as crianças vão poder viver a experiência de se transformarem em mini super-heróis e testar ao vivo os seus superpoderes, através de dezenas de insufláveis, jogos e outras diversões. 

O evento propõe além disso, uma programação inédita que juntará no mesmo recinto mascotes ao vivo, workshops pedagógicos, rastreios de saúde, showcooking de alimentação saudável e ainda um palco com grandes nomes da música portuguesa para crianças: Ip&Op do Hip Hop e claro, o "super" Avô Cantigas!

São esperadas milhares de crianças de todas as regiões do País — e os seus pais, familiares e professores —, uma vez que este é também o primeiro encontro nacional das mais de 5 mil escolas e 350 mil alunos que desde 2011 já participaram na iniciativa escolar de educação para a saúde «Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável».

Os bilhetes individuais para o «Festival Heróis da Fruta» custam apenas 8€ e já estão à venda, na Bilheteira Online e em lojas como Worten ou Fnac. As crianças até aos 2 anos (inclusivé) têm entrada gratuita. Aplicam-se ainda descontos especiais e ofertas para escolas. Mais informações disponíveis no site www.heroisdafruta.com ou pelo telefone 960474700.

Pão de Ló deMargaride já é uma Marca Colectiva e será Produto com Indicação Geográfica Protegida em breve

 

 

Este mês de março, o Pão de Ló de Margaride passou a ser uma marca coletiva, passo inicial que irá de encontro ao objetivo final de criação da “Indicação Geográfica Protegia – IGP” do Pão de Ló de Margaride.

 

O fabrico do Pão de Ló ou pão leve, em Margaride, data de há mais de três séculos. O da casa de Leonor Rosa da Silva, a casa mais antiga ainda hoje aberta, data de há um século e meio. Foi no início do século XVIII, há cerca de 300 anos atrás, que uma mulher, de nome Clara Maria, começou o fabrico deste Pão de Ló. A sua Casa, tal como hoje, encontrava-se localizada na freguesia de Margaride, no centro da atual cidade de Felgueiras, factor que deu o nome a este doce tradicional.

 

O registo como marca nasce da importância cultural deste doce, quer ao nível da sua história, quer pelo que representa na vida dos felgueirenses e visitantes. O Pão de Ló de Margaride constitui-se também como um elo de ligação com o estrangeiro, como forma de levar Portugal até aos emigrantes.

 

Trata-se de um produto regional, de produção artesanal, carregado de sabor e de história produzido no Concelho de Felgueiras, com caraterísticas únicas. A tradição e as raízes à terra e ao estrangeiro sentem-se ao longo da sua história.

 

O tradicional doce muito leve, redondo, com um buraco ao centro, envolvido no papel em que foi cozido e tradicionalmente partido e comido à mão constitui-se agora uma marca coletiva.

 

De marca coletiva a Produto Regional Certificado

 

O objetivo principal do processo é a criação de marca coletiva e “Indicação Geográfica Protegia – IGP” do produto, que reconheça ao Pão de Ló de Margaride e o seu caráter tradicional e genuíno, tendo em vista a comercialização do mesmo em mercados externos.

 

A candidatura apresentada pela Associação Empresarial de Felgueiras foi preparada ao longo de vários meses para que pudesse reunir todas as exigências que garantissem sua viabilidade, no âmbito dos fundos do Norte 2020.

 

O processo de certificação do Pão de Ló de Margaride, abrange todo o concelho de Felgueiras, e respeita um conjunto de normas ao nível do respeito pelo receituário tradicional, métodos de fabrico e embalagem e definição dos ingredientes, entre outros aspetos.

 

Este processo irá trazer um aporte às empresas do setor auxiliando-as a acelerar o processo de modernização e exportação do seu produto, iniciado há alguns anos. Do ponto de vista dos consumidores, representará uma garantia de que o produto certificado cumpre todas as exigências de fabrico e qualidade.

 

De acordo com a candidatura proposta pela AEF, foram desenvolvidos um estudo de caracterização do setor e o conhecimento dos mercados internacionais. Os resultados dos trabalhos desenvolvidos irão decorrer até ao final de junho em sessões publicas, na Casa das Torres. Até ao momento foram apresentados a logomarca e o estudo de mercado e do setor.

 

A Cooperação empresarial e ações de marketing internacionais são outras ações que compõe o plano e devem ser concretizadas ao longo dos dois anos de vigência.

 

A tradição no mundo online: site e redes sociais

 

A tradição secular associada ao Pão de Ló de Margaride aliou-se ao novo mundo moderno. A partir de agora, o melhor embaixador das terras de Felgueiras já tem um sítio na Internet.

 

O Pão de Ló de Margaride tem presença no mundo online, apresentando um website pautado pelo respeito à tradição, mas também pela modernização que o processo de certificação lhe veio atribuir.

 

A apresentação moderna e intuitiva permite ao utilizador conhecer o Pão de Ló de Margaride, as suas características e a história que vem a ser escrita há mais de três séculos. O utilizador poderá ficar também a par de todo o processo de certificação como produto regional, dos estudos, regulamentos e notícias.

 

Com o objectivo de consolidar a presença online, o novo site está totalmente integrado com as redes sociais: FacebookeInstagram.

 

A presença no ciberespaço constitui-se como mais um passo na constante melhoria da comunicação com os consumidores, fornecedores, parceiros e visitantes.Agora estar ligado ao Pão de Ló de Margaride é fácil e pode ser feito através de um click.

 

 

A Associação Empresarial de Felgueiras já conta 77 anos desde a data da sua fundação. Centra as suas atividades no sector de Atividades de Organizações Económicas e Patronais, visando garantir a excelência na representação dos seus associados, servindo de interlocutor junto das instituições públicas e privadas, satisfazendo as suas necessidades, defendendo os seus interesses e promovendo a sua imagem, com serviços pautados pelo rigor e transparência.

 

 

A famosa Cataplana à Caseiro

A Cataplana do Grupo de Restauração "Caseiro", presente nos restaurantes do Arneiro (chef Lucília Rodrigues Batista) e da Praia de Carcavelos (chef Luís Miguel Alves), no concelho de Cascais, dá que falar. O Grupo Caseiro mostrará a preparação.

 


A Cataplana é, antes de mais, um peculiar e singular utensílio culinário nacional de cuja origem ainda pouco se sabe, pois não há registo histórico oficial da sua criação. A Cataplana, tal como a conhecemos, começou a ser produzida há muitas décadas, no Algarve, por antigos caldeireiros, mestres na arte de trabalhar o cobre, razão pela qual esta região do Sul do País foi outrora muito conhecida.

 


O processo de cozedura utilizado na Cataplana impede a perda dos aromas dos alimentos, garantindo, desta forma, um pleno e excelente sabor. Além disso, a cozedura na Cataplana é mais saudável, dado que não permite reduzir calorias e gordura na confecção das suas receitas.

 

A típica Cataplana distribui o calor de forma mais uniforme e eficiente, poupando-se no tempo de confecção e, assim, na energia usada.

 

O Grupo Caseiro sempre apostou nesta apreciada iguaria algarvia e magnífico utensílio, um verdadeiro símbolo do património gastronómico português.

 

Já de seguida, partilhamos convosco a preparação da Cataplana, um dos pratos típicos do Menu Caseiro, pela mão da chef Lucília Rodrigues Batista. Bom apetite!

 


Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=0LIFK1hQkC8

 

 

Festival do Peixe da Pateira

Periodicidade Diária

quarta-feira, 26 de junho de 2019 – 01:40:31

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...