14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Prémio Palácio Nacional de Sintra, um olhar contemporâneo sobre o azulejo hispano-mourisco

 

A Parques de Sintra – Monte da Lua, em parceria com a fábrica de cerâmica “Viúva Lamego”, lançou o prémio “Palácio Nacional de Sintra, um olhar contemporâneo sobre o azulejo hispano-mourisco”, uma iniciativa dirigida a estudantes universitários e do ensino secundário profissional artístico, com o objetivo de promover a azulejaria enquanto expressão da cultura portuguesa e, ao mesmo tempo, potenciar a criação de novos padrões de azulejos.

 

As candidaturas ao prémio, que podem ser enviadas até 28 de fevereiro de 2020, serão avaliadas por um júri que reúne figuras de relevo nacional e internacional nas áreas de investigação histórica do azulejo português e do design contemporâneo, entre eles Add Fuel – artista  plástico português reconhecido pela reinterpretação da linguagem do desenho tradicional do azulejo de origem portuguesa, em painéis de pequena e média dimensão e murais em grande escala – e Nini Andrade Silva – designer portuguesa com uma carreira reconhecida internacionalmente nas áreas de arquitetura e design de interiores, e presença assídua em prestigiadas publicações em todo o mundo.

 

Ao todo, e tendo como ponto de partida os azulejos que revestem as salas do Palácio Nacional de Sintra, serão selecionados cinco finalistas, cujos trabalhos serão produzidos pela fábrica de cerâmica “Viúva Lamego” e expostos publicamente para votação do público, nacional e estrangeiro, que visite aquele monumento.

 

Este concurso nacional envolve prémios monetários no valor total de 7.000 euros. O regulamento, prazos e demais informações necessárias à participação no prémio “Palácio Nacional de Sintra, um olhar contemporâneo sobre o azulejo hispano-mourisco” estão disponíveis em azulejo.parquesdesintra.pt.

 

Mais informações: Filipa Serejo - 96 3294055

 

Sobre a Parques de Sintra - Monte da Lua

 

A Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.

 

Em 2018, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam cerca de 3,5 milhões de visitas, 86% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018, o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.

 

São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 25 de maio de 2020 – 12:04:11

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...