Funk de Ludmilla no Grupo Chiado

 

 

Ela tem de facto uma “ Onda Diferente” que não passa despercebida nos quatro cantos do mundo. Depois de milhares de concertos esgotados pelo Brasil, Europa e continente africano, Ludmilla regressa aos palcos portugueses para que se volte a fazer história.  

Para além de um completo “furacão de palco”, uma voz potente, muito carisma e total irreverência são características que definem a jovem cantora de 24 anos, considerada uma das maiores artistas do pop funk brasileiro, cuja história de sucesso tem tudo para continuar a ampliar durante os próximos anos. 

Após o estrondoso " Cheguei", em 2017, e um 2018 pontuado por êxitos como “ Solta a Batida”, “ Jogando Sujo”, “ Din Din Din”, “ Não Encosta” e “ Clichê”, ao qual se sucedeu um 2019 marcado pelo lançamento do primeiro DVD da artista de Duque de Caxias (Rio de Janeiro) - Hello Mundo (do qual fazem parte os hits " A Favela Chegou" e “ Invocada”) -, Ludmilla prepara agora um 2020 (ou melhor, o que resta dele) e um 2021 a todo o vapor!  

Sempre inovadora e irreverente, Ludmilla prova a cada novo lançamento que não é “ Verdinha” nenhuma e que pretende estender a sua potência vocal a outros géneros musicais e a diversos palcos mundiais.   

 

 

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...