14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Red Bull Air Race World Championship - a acção está de volta a Kazan

 

Depois de uma longa pausa, a Red Bull Air Race World Championship está de volta no próximo fim de semana (15 e 16 de junho) para a disputa da segunda etapa do campeonato. Kazan, a Capital russa dos desportos, volta assim a receber os melhores pilotos do planeta. Graças à vitória em Abu Dhabi, o japonês Muroya é um dos cabeça de cartaz.

 

Ao longo dos últimos quatro meses, desde a corrida inaugural da Red Bull Air Race World Championship, pilotos e respetivas equipas têm estado ocupados a preparar um muito aguardado regresso à ação. Entre treino nos simuladores e treino real, os 14 eleitos têm mantido um nível de prontidão máxima. O mesmo se aplica aos técnicos, que aproveitaram este período para afinar pormenores, sobretudo ao nível da aerodinâmica. Chegou finalmente a hora de regressar à pista, com encontro marcado já para o próximo fim de semana – dias 15 e 16 de junho – na Capital russa dos desportos: Kazan.

 

Kazan traz aos pilotos um misto de memórias. Em 2017 as condições climatéricas instáveis, com muito vento e chuva, ditaram um recorde quando os pilotos derrubaram mais de 60 pórticos insufláveis durante a competição! Já no ano passado, uma escassa margem de 0.181 segundos separou no final os três pilotos do pódio.

 

A ação vai decorrer sobre as águas do rio Kazanka, com vista para o emblemático Kremlin de Kazan, envolvendo um total de 26 pilotos em representação de 17 países.

 

Na classe rainha, a Master Class, o comandante é o japonês Yoshihide Muroya (Campeão do Mundo de 2017), seguido de perto pelo checo Martin Šonka (atual Campeão do Mundo) e pelo norte-americano Michael Goulian (terceiro classificado em 2018).

 

Na classe de promoção, a Challenger Class, o homem do momento é o alemão Florian Bergér, seguido de perto pela primeira mulher a competir na Red Bull Air Race: a francesa Mélanie Astles.

 

Toda a ação em Kazan pode ser acompanha em direto em www.redbullairrace.com, com as qualificações a decorrem no sábado (15 de junho) e as finais no domingo (16 de junho).

 

 

RED BULL AIR RACE WORLD CHAMPIONSHIP 2019

 

CLASSIFICAÇÕES MASTER CLASS | APÓS 1 ETAPA

1º Yoshihide Muroya Japão 28 PONTOS

Martin Šonka República Checa 22 PTS

3º Michael Goulian EUA 21 PTS

4º Nicolas Ivanoff França 18 PTS

5º Matt Hall Austrália 14 PTS

6º Juan Velarde Espanha 13 PTS

7º Mika Brageot França 12 PTS

8º Kirby Chambliss EUA 11 PTS

9º Pete McLeod Canadá 05 PTS

10º Petr Kopfstein República Checa 04 PTS

 

CLASSIFICAÇÕES CHALLENGER CLASS | APÓS 1 ETAPA

1º Florian Berger Alemanha 10 PONTOS

2º Mélanie Astles França 08 PTS

3º Kevin Coleman EUA 06 PTS

4º Sammy Mason EUA 04 PTS

 

CALENDÁRIO:

Emiratos Árabes Unidos Abu Dhabi | 8 e 9 fevereiro

Rússia Kazan | 15 e 16 junho

Hungria Budapeste | 13 e 14 julho

Japão Chiba | 7 e 8 setembro

 

PILOTOS:

 

#MASTER CLASS

Cristian Bolton Chile

Mikael Brageot França

Kirby Chambliss Estados Unidos da América

Matthias Dolderer Alemanha

Michael Goulian Estados Unidos da América

Matt Hall Austrália

Nicolas Ivanoff França

Petr Kopfstein República Checa

François Le Vot França

Pete McLeod Canadá

Yoshihide Muroya Japão

Ben Murphy Reino Unido

Martin Šonka República Checa

Juan Velarde Espanha

 

#CHALLENGER CLASS

Mélanie Astles França

Florian Berger Alemanha

Kenny Chiang China

Kevin Coleman Estados Unidos da América

Dario Costa Itália

Luke Czepiela Polónia

Patrick Davidson África do Sul

Daniel Ryfa Suécia

Baptiste Vignes França

Sammy Mason Estados Unidos da América

Patrick Strasser Áustria

Vito Wyprächtiger Suíça

 

ACERCA DA RED BULL AIR RACE WORLD CHAMPIONSHIP

 

Criada em 2003, a Red Bull Air Race World Championship já cumpriu mais de 90 corridas à volta do Mundo. Decorrendo sob a égide da Federação Internacional de Aeronáutica (FAI) e reconhecido como o único Campeonato do Mundo da aviação desportiva (velocidade) envolve os melhores pilotos do plante numa intensa disputa que combina velocidade, precisão e destreza. Para isso são usados os mais rápidos, leves e ágeis aviões, com os pilotos a atingirem velocidades de 370km/h, enfrentando forças de até 12G, enquanto progridem a baixa altitude num percurso em forma de slalom, delimitado por pórticos insufláveis de 25 metros de altura. A Challenger Cup foi introduzida em 2014, abrindo assim a possibilidade de competir a um novo leque de pilotos, cuja evolução será potencialmente avançar para a Master Class, acedendo à disputa do Campeonato do Mundo.

 

 

Periodicidade Diária

sábado, 25 de janeiro de 2020 – 14:47:50

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...