14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

European Judo Open Men 2017 - Diogo Lima termina no 5º lugar

 

Chegou ao fim o European Judo Open Men 2017 que se cumpriu no Pavilhão Multiusos de Odivelas até este domingo. Estiveram nos tatamis 220 Atletas em representação de 29 países. Portugal, anfitrião da prova, inscreveu 28 judocas para esta competição, terminando com 4 Atletas entre os finalistas

 

No segundo e último dia da competição, Odivelas recebeu 115 Atletas das categorias -81 kg, -90 kg, -100 kg e +100 kg.

 

Diogo Lima(-81 kg) conseguiu marcar presença no Bloco de Finais desta tarde depois de ter somado três vitórias durante a manhã. O Atleta Luso defrontou o alemão Benjamin Muennich na luta pelo bronze. Após um combate bastante equilibrado e apenas decidido no “ponto de ouro”, Diogo Lima sofreu um “Wazari” que o afastou do pódio, terminando numa honrosa 5ª posição.

 

Recordamos que durante o primeiro dia, Luís Carmo alcançou o 7º lugar, resultado igualado hoje por Carlos Luz e Guilherme Salvador.

 

Os últimos combates do European Judo Open Men 2017 cumpriram as expectativas com Judo do mais alto nível. Victor Penalber (-81 kg) do Brasil, Axel Clerget (-90 kg) de França, Ilyasov Niyaz (-100 kg) da Rússia e Anton Brachev (+100 kg) da Rússia subiram ao lugar mais alto do pódio para receber a respetiva Medalha de Ouro. França foi o país que conquistou mais medalhas, com um total de 9 (2 de Ouro, 2 de Prata e 5 de Bronze).

 

Resultados Finais

 

 

Declarações

 

Nuno Carvalho – Membro da Comissão de Arbitragem da União Europeia de Judo (UEJ)

A prova correu bastante bem. Temos atletas fortíssimos, com muitas seleções a trazerem as suas primeiras equipas. Tendo em conta as novas regras, muitos atletas aproveitaram esta competição para se preparar para o Grand Slam de Paris, que se realiza daqui a uma semana. Temos membros da Federação Internacional de Judo aqui presente para verem como os intervenientes se estão a adaptar e o feedback tem sido bastante positivo. Mesmo em termos de estatísticas, os resultados estão bem acima do que estávamos à espera. É um Judo muito mais positivo com estas novas regras. É a minha primeira competição enquanto comissário da UEJ, um cargo importante para mim, mas também para Federação Portuguesa de Judo que está representada na organização europeia.

 

Luís Monteiro – Diretor do Alto Rendimento e das Seleções

Este European Open foi uma prova de grande nível técnico-competitivo devido à qualidade dos Países e Atletas presentes. Outro aspeto importante a referir é que é o início de um novo ciclo olímpico, com novas regras e também uma adaptação por parte dos Atletas quer ao novo tempo de combate (mais reduzido – 4 minutos), quer às novas regras de arbitragem.

Em 2017, o European Open foi realizado numa altura do calendário mais adequado e favorável à maior participação de atletas do que em edições anteriores. Este foi um dos fatores que contribuiu para o nível da prova, em que muitas seleções que competiram vão estar no Grand Slam de Paris (incluindo a Seleção Francesa), uma das provas internacionais mais importantes.

Face ao nível da prova, da ausência de alguns olímpicos como o Sergiu Oleinic, Célio Dias e Jorge Fonseca, e juventude da nossa Seleção, de forma global atingimos os objetivos propostos (com 4 finalistas e alguns semifinalistas), à exceção das medalhas.

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 15 de julho de 2020 – 12:06:31

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...