14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Raquel Brito e Tomás Gomes de Prata na Taça da Europa de Cadetes – Coimbra 2019

 

Portugal conquistou este sábado (25 maio) 2 Medalhas de Prata (por intermédio de Raquel Brito e Tomás Gomes) no primeiro dia da Taça da Europa de Cadetes – Coimbra 2019. O Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia recebe 505 Atletas (218 Femininas e 287 Masculinos) em representação de 26 Países.. Portugal está presente com 128 Judocas (48 Femininas e 80 Masculinos).

 

Neste dia inaugural, estiveram nos tatamis 282 Jovens Atletas das categorias -40 kg, -44 kg, -48 kg e -52 kg no feminino,e -50 kg, -55 kg, -60 kg e -66 kg no masculino, incluindo 76 Portugueses (55 Masculinos e 21 Femininas).

 

Depois dos emocionantes combates das eliminatórias, o Bloco de Finais contou com a presença de 2 Atletas Lusos:

 

Depois da Medalha de Bronze conquistada na última edição e de se sagrar Campeã em 3 Taças da Europa de Cadetes esta época, Raquel Brito (-48 kg) entrou nos tatamis como uma das principais candidatas às Medalhas. A Judoca do Sport Algés e Dafundo começou por eliminar a espanhola Zuleima Falcon Sanchez, por ‘ippon’. A jovem lusa somou a segunda vitória por ‘ippon’ nos Quartos-de-Final, derrotando a italiana Giulia Carna. Na semifinal encontrou a Medalha de Bronze do Campeonato do Mundo de Cadetes 2017, Carlotta Avanzato, de Itália. Após um combate equilibrado, em que a italiana pontuou primeiro (wazari), no entanto a portuguesa conseguiu a reviravolta nos últimos 30 segundos do encontro, alcançando o ‘ippon’. Na luta pelo lugar mais alto do pódio, perante Assunta Scutto (atual Vice-Campeã Europeia de Cadetes), Raquel Brito não conseguiu evitar o ‘ippon’ (‘wazari’ e imobilização) da italiana, conquistando a Medalha de Prata.

 

Tomás Gomes(-55 kg) estrou-se vitorioso perante o espanhol Mateo Garcia Vicente, com um ‘ippon’ marcado antes dos 2 minutos do confronto. Na ronda seguinte, encontrou o compatriota Joaquim Rovira. O duelo luso foi renhido, mas foi Tomás Gomes o primeiro a somar o ‘ippon’, apesar do ‘wazari’ de Rovira. Nos Quartos-de-final, o jovem português precisou apenas de 14 segundos para alcançar o ‘ippon’ e derrotar o italiano Manuel Misoaga. Somou o 4º Ippon do dia na Semifinal, contra o turco Talha Buyukeser (Campeão da Taça da Europa de Antalya). Na grande Final da categoria, Tomás Gomes sofreu dois ‘wazaris’ do turco Berat Behadir (Campeão da Taça da Europa de Cadetes em Cluj-Napoca), alcançando a Medalha de Prata.

 

Coletivamente, a Seleção Italiana dominou com 3 Medalhas de Ouro, 1 de Prata e 5 de Bronze. Rússia (2 Medalhas de Ouro e 1 de Prata) e Brasil (1 Medalha de Ouro, 1 de Prata e 3 de Bronze) completaram o pódio das seleções.

 

O evento termina este domingo, 26 maio. Os restantes 52 Judocas Portugueses entram em prova a partir das 10h00.

 

Declarações:

 

Raquel Brito (16 anos) – Vencedora da Medalha de Prata

“No último ano ganhei algumas medalhas. Não acho que isso seja um fim, mas sim uma recompensa por todo o trabalho que tenho feito.  É sinal que tenho treinado bem. No fundo, o meu objetivo é estar presente nos Jogos olímpicos. Foi um reflexo do europeu deste ano e embora o sorteio tenho sido mau para mim porque tive pela frente algumas das mais fortes atletas considero que foi uma boa prova e tenho realmente vindo a melhorar.

 

Tomás Gomes (15 anos) – Vencedor da Medalha de Prata

Preparei-me para fazer 2 combates, pensava que ficava por aí. Afinal fui conseguindo eliminar os vários adversários e de repente estava a discutir um lugar no pódio. Foram combates muito difíceis, mas consegui avançar. Quando estava neste último combate conseguia ouvir as vozes dos meus pais, dos meus amigos e claro do meu treinador. Foi essencial este apoio, ouvir gritar pelo meu nome foi fantástico. Devo tudo o que sou a eles, são

eles que me dão força para poder ganhar. Agora vou continuar a treinar muito porque o meu objetivo é a próxima competição internacional e claro mais tarde os Jogos Olímpicos. Estou muito feliz.

 

António Saraiva - Treinador da Seleção Nacional

Duas medalhas é sempre bom, ficámos muito perto do Ouro. Estou satisfeito com a nossa prestação porque treinamos à noite, estudamos e conseguimos resultados. Tivemos Atletas a ir a ‘ponto de ouro’, dar luta e a fazer bons combates, que podiam ter avançado. Estão de parabéns e eu, enquanto treinador, estou contente. Claro que podíamos ter alcançado mais lugares cimeiros, como quintos e sétimos lugares, tendo em conta o número de Atletas presentes. Há jovens que conseguiram os mínimos A para o Campeonato da Europa e outros que ficaram com os mínimos B. Vamos ver como corre amanhã. Há países que estão a apostar muito forte neste escalão, com Centros de Treino onde fazem estágios e estudam. São condições que nós não conseguimos acompanhar e nota-se a diferença em alguns casos.

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 16 de outubro de 2019 – 15:48:11

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...