17 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Diário de Munique’22 – Em família nos entendemos

Portugal já teve vários irmãos em competição e alguns na mesma edição dos Campeonatos da Europa. Como o caso dos gémeos Castro (Domingos e Dionísio), que até competiram na mesma prova. Nesta edição, voltam a juntar-se dois irmãos, em provas diferentes: Vitória Oliveira, que participa nos 35 km marcha, e Fábio Oliveira, que participa na maratona.
 
Ela começou primeiro no atletismo, ele depois. Aqui, compete ele no primeiro dia, na maratona, na equipa da Taça da Europa, ela no dia seguinte. Para ela, orgulhosa desta “felicidade familiar”, o sentimento “é muito especial. Ainda mais porque sei que era um sonho muito grande do meu irmão de poder vestir a camisola da seleção. Sermos os dois a estrear-nos, tem um sabor especial”, afirmou Vitória, que estará em plena cidade de Munique a apoiar o irmão, e os restantes portugueses. “O apoio terá de ser dado, mesmo sendo na véspera da minha competição, mas espero não me cansar muito. Será importante para ele sentir que o estamos a apoiar cá fora”, afirmou ainda a atleta que destaca o facto muito positivo de, “no mesmo ano, estrear-me num Mundial e num Europeu, depois de uma época em que melhorei todas as minhas marcas. Quero tornar isto um hábito e que aconteça todos os anos”, refere.
 
“Participar nas duas provas [mundiais e europeus] não trouxe nenhuma mudança no treino, o trabalho foi feito antes do mundial, tentámos depois manter a forma, a resiliência e a persistência, para continuar a treinar, pois uma época assim tão longa é muito cansativa”, concluiu a atleta.
 
Para o irmão mais novo, estarem aqui os dois “é um enorme orgulho. Primeiro na minha irmã, que começou o atletismo primeiro que eu. Andei na “má vida” de não fazer nada durante muito tempo e entrei para o atletismo à custo dela, e do seu namorado. Estou-lhes grato pelos momentos que estou a viver”, e essa gratidão vai sentir-se no apoio que dará à sua irmã, na manhã de terça-feira, depois de correr a maratona. “Tenho de lá ir, mesmo que esteja a sentir-me muito massacrado, mesmo que mal consiga andar, encontrarei forças e lá estarei”, remata.
 
Sobre si, e a sua estreia, sente “entusiamo por estar a representar Portugal. Hoje de manhã estive no estádio e foi um misto de sensações, de alegria e de entusiasmo, de estar aqui. Não gosto muito de pressões, e não venho aqui com esse objetivo de ficar num lugar ou noutro. Quando corro é para dar o que tenho dentro de mim. Para dar o máximo. Estou longe de ser o melhor português, mas espero dar uma boa pontuação a Portugal para fecharmos num lugar entre os melhores países da Europa”, concluiu o atleta.
 
Eles, Hermano Ferreira, Luís Saraiva, Rui Pinto e Fábio Oliveira, começam a maratona às 11.30 horas de segunda-feira, elas, Inês Henriques e Vitória Oliveira, começam os 35 km marcha às 8.30 horas.
 

Periodicidade Diária

terça-feira, 31 de janeiro de 2023 – 00:29:56

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...