18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Sporting sagra-se Campeão Nacional sub-18

O Sporting Clube de Portugal sagrou-se campeão nacional de sub-18, em masculinos e femininos, nos campeonatos da categoria que decorreram ontem e hoje, no Complexo Desportivo Fernando Mamede, em Beja, numa organização da Federação Portuguesa de Atletismo, com o apoio da Associação de Atletismo de Beja e da Câmara Municipal de Beja.
 
Em femininos, a equipa do Sporting triunfou com 173 pontos, desfecho para o qual muito contribuíram os títulos nos 100 e 200 metros, nas estafetas de 4×100 metros e Medley, e ainda mais sete subidas ao pódio. O segundo lugar do pódio foi ocupado pelo Benfica, com 96 pontos, enquanto o Juventude Vidigalense ficou na terceira posição, com 80 pontos. Depois, até ao oitavo lugar, classificaram-se as equipas do C. Atletismo do Porto (67), o Clube Pedro Pessoa (57), o Juventude Ilha Verde (55), o C. F. Oliveira do Douro (54) e a A. Fundação Salesianos (52).
Já em masculinos, a equipa do Sporting, que venceu duas provas comprimento e estafeta medley, subindo mais oito vezes ao pódio, somou 148 pontos, cumprindo assim uma “dobradinha” coletiva. O J. Vidigalense (113 pontos), subiu ao segundo degrau do pódio, fechando-se este com a formação do S. L. Benfica (106). Depois, até ao oitavo lugar, classificaram-se as equipas do C. Atletismo do Porto (94), tal como em femininos, o G. D. Pedreiras (56,5), Ac. Fernanda Ribeiro (54), A. C. D. Jardim da Serra (44) e S. C. Braga (41).
 
Nesta jornada, uma nota para Sara Ferreira, atleta ainda iniciada, que depois de ontem vencer o salto em comprimento, hoje venceu o triplo-salto, com a melhor marca nacional de sempre nesse escalão (12,13 metros), superando o anterior máximo (11,89 m), que pertencia a Catarina Fernandes desde 2012.
 
Com dois títulos neste campeonato também ficaram Mariana Moreira (Várzea), nos 1500 e 800 metros, nesta prova com a melhor marca do ano (2m10s97”), à frente de Maria Jesus (Batalha), com 2.11,59, ambas com marca de qualificação para os Campeonatos Europeus da categoria; Cristina Neves (Marítimo), nos 400 metros planos e 400 metros com barreiras, confirmando em ambas a marca para os Europeus; e Cátia Khvas (Núcleoeiras), que juntou o triunfo nos 3000 metros (10.04,97) ao de ontem nos 2000 metros obstáculos; e Natacha Candé (Ilha Verde), que depois de ter vencido ontem o salto em altura (com recorde nacional, 1,80) venceu hoje o lançamento do peso (14,82m).
Madalena Sampaio (Fundação Salesianos) venceu os 100 m barreiras (13,66 s), à frente de Tatiana Almeida (Benfica), com 13,82 s (ambas já tinham marca para os Europeus); e o mesmo se passou com Margarida Oliveira (Sporting), vencedora dos 200 metros com 24,87 s, à frente de Miriam Pinho (Benfica), com 25,33 s.
 
Uma nota final para a vencedora do heptatlo, Madalena Barradas, atleta do Fronteirense, ainda sub-16, que somou 4775 pontos, subindo ao oitavo lugar de sempre entre as juvenis! A atleta alentejana venceu cinco das sete provas do heptatlo (perdeu no dardo e nos 800 metros).
Entre os atletas masculinos, destaque para o triunfo de Pedro Afonso (Vitória FC) nos200 metros, em 21,90 segundos, recorde dos campeonatos, à frente de David Pereira (Academia Fernanda Ribeiro), que correu em 22,29 segundos. Ambos com marca para os Europeus, contudo, João Mota, do Vidigalense, já tinha essa marca, mas teve de abandonar a prova de hoje devido a lesão.
 
Sendo estes campeonatos o último momento para alcançarem as marcas de qualificação para os Europeus de Sub-18, a verdade é que houve vários atletas a evidenciarem-se nesse objetivo. Nos 800 metros, Martim Prates (GD Pavia) venceu em 1m54s65”; nos 400 metros barreiras, Afonso Pereira (CP Mangualde) confirmou a marca com 55,92 segundos, e viu Márcio Alves (Sporting) chegar ao objetivo com 56,17 segundos; no salto em altura, triunfo de Diogo Bandeira (Benfica), com 2,04 metros (recorde pessoal), e também o segundo, Eduardo Carrolo (Benfica) confirmou a marca de qualificação passando os 2,00 metros.
Finalmente, uma nota no decatlo: o vencedor da prova foi o benfiquista Samuel Falieu-Mané, com um total de 6441 pontos, marca de qualificação para os Europeus (algo que Danie Hrabar também já havia alcançado). Nesta prova, Gabriel Cunha (Benfica), que apesar do percalço no salto em altura (apenas um salto a 1,71 m), e uma corrida cautelosa de 400 metros, seguia no final do primeiro dia em bom plano para bater o recorde nacional, foi desclassificado nos 110 metros barreiras e abandonou a prova. Vale ao benfiquista os 7,47 metros (recorde nacional da categoria) alcançados no salto em comprimento para poder ser selecionado para os Europeus.
E assim finalizaram os Campeonatos Nacionais Sub-18, com um total de 23 melhores marcas dos campeões em relação a 2023 (11 em masculinos, 13 em femininos), com 25 melhores marcas do segundo lugar (12 em masculinos, 13 em femininos, uma igual a 2023 em femininos) e com 23 marcas melhores do terceiro lugar (14 em masculinos, nove em femininos, uma igual a 2023). Se tivermos em atenção que as provas de 400 metros e 400 metros barreiras, reintroduzidas no programa, não contaram em 2023, estes campeonatos foram bem positivos.
 
Resultados completos no portal FPA Competições.
 
Fotos: FPA / Luis Barreto e Marcelino Almeida
 

Periodicidade Diária

domingo, 21 de julho de 2024 – 03:19:07

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...