14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Velejador Português no Top 10 do Para World Sailing Championship

 

 

Guilherme Ribeiro, velejador do Iate Clube Marina de Portimão - Vela Solidária, terminou este Domingo o Campeonato do Mundo de Vela Adaptada, classe Hansa 303 individuais, que se realizou em Puerto Sherry no 10º lugar. 

O velejador de 48 anos, que iniciou o seu percurso na vela apenas em 2013, tem vindo a evoluir de forma consistente nos últimos anos e conseguiu o seu objectivo e entrou no Top 10 dos melhores velejadores do mundo na sua classe. 

A Baía de Cadiz apresentou condições ideais para a practica de vela ao longo dos 5 dias de campeonato, e a prova foi renhida, com 36 velejadores de todo o mundo a competir pelo pódio. 

Piotr Cichocki, Polónia, levou a medalha de ouro com 16 pontos, Chris Symonds, Australia, levou a prata com 35 pontos e Chi-Chian Wu, de Taipei, ficou em terceiro com 37 pontos.

 



Guilherme Ribeiro fez um campeonato bastante regular, com exceção do último dia que apurava os 10 velejadores que iriam disputar a Regata das medalhas. Mas apesar de uma prestação menos boa, conseguiu apurar-se, e terminou a última regata no 10° lugar, apenas com a distância do comprimento de um barco do 9° lugar. 

"Quando represento Portugal é um orgulho, e ter conseguido entrar no Top 10 dos melhores do mundo, é de ir às lágrimas

Apesar de não terem chegado à  Medal Race, a prestação dos outros velejadores Portugueses foi notável. Luís Ramalho, também velejador do Iate Clube Marina de Portimão - Vela Solidária, ficou em 25° lugar na geral. Apesar do resultado, o Luís melhorou bastante no último dia de apuramento, chegando a conseguir ficar em 5° lugar numa regata, com 18 barcos em prova.

 

 

Pedro Reis e Daniel Cunha, do Clube Naval de Cascais, terminaram em 14° e 33°, respectivamente. 


O velejador Pedro Reis tinha como objetivo manter o seu registo, de 8° lugar, alcançado no campeonato do mundo de 2018, nos Estados Unidos, mas foi “traído” no último dia de apuramento, por uma largada em falso, tendo partido adiantado. 

A menos de 3 meses do Campeonato da Europa a realizar em Portimão, Guilherme Ribeiro diz que o objectivo é apenas um: "colocar os nossos velejadores portugueses a lutar pelas medalhas"

O Campeonato Europeu de Vela Adaptada irá decorrer de 5 a 12 de Outubro, em Portimão.

 


Sobre a Vela Solidária: 

A Vela Solidária é um projecto de cariz social da Associação Teia D’Impulsos que utiliza a prática da vela como ferramenta facilitadora para elevar os níveis de socialização, tolerância, auto estima e comunicação dos seus beneficiários, contribuindo para a construção de objectivos de vida mais realistas e concretos, sobretudo no caso dos jovens. É ainda uma excelente ferramenta na valorização da qualidade de vida de pessoas portadoras de deficiência, para além de elevar a mobilidade e autonomia bem como, desempenhar um papel de relevância na estimulação cognitiva.

O objectivo da Vela Adaptada é promover a prática da vela a pessoas portadoras de deficiência, criando condições materiais e humanas à acessibilidade e integração social dos seus praticantes, com relevo especial à formação de todos os interessados e seus acompanhantes. Comparativamente com a vela tradicional, os barcos de vela adaptada têm de ser mais seguros e não podem virar. A prática da modalidade exige um menor esforço físico, mas em termos teóricos, técnicos e tácticos é muito semelhante à vela tradicional.

 

 

Periodicidade Diária

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019 – 21:39:04

 

 
Feliz Natal e um
 
Próspero Ano Novo
 
 
Boas Festas!
 

 

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...