14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Nissan e Uber fazem avançar a mobilidade com emissões zero em Londres

 

 

  • A Nissan e a Uber assinam um acordo para 2.000 Nissan LEAF totalmente elétricos, que serão disponibilizados para condutores que utilizam a aplicação em Londres;
  • A Uber pretende que todos os automóveis registados na aplicação em Londres sejam totalmente elétricos a partir de 2025;
  • Através do projeto "Clean Air Plan" da Uber, os condutores vão poupar em média 4.500£ (€5.350), dependendo dos quilómetros conduzidos, na mudança para um automóvel 100% elétrico.
  •  

 A Nissan e a Uber assinaram um acordo para apoiar a introdução de 2.000 Nissan LEAF totalmente elétricos para condutores que utilizarem a aplicação Uber na capital inglesa.

 

A frota de Nissan LEAF de 40kWh, que podem percorrer até 390 quilómetros com um único carregamento, será disponibilizada aos condutores como parte do projeto "Clean Air Plan" da Uber. A Nissan vai proporcionar à Uber um programa específico de formação sobre automóveis elétricos, preços de transação especiais e um plano de marketing para estimular a adesão aos automóveis de emissões zero. Este acordo irá ajudar a atingir o objetivo da Uber de conseguir que todos os automóveis registados na aplicação na capital inglesa – cerca de 45.000 condutores – sejam 100% elétricos a partir de 2025.

 

Lançado em janeiro de 2019, o Clean Air Plan da Uber pretende combater a poluição atmosférica ao ajudar os condutores na transição para um automóvel elétrico através da introdução de uma "Clean Air Fee" (taxa de ar não poluído) de 15 pence (aproximadamente 18 cêntimos) por milha (1,6km) são adicionados em todas as viagens em Londres, com o intuito de ajudar os condutores com o custo da transição para um veículo elétrico. No primeiro ano, a Uber angariou mais de 80 milhões de libras (cerca de 95 milhões de euros) para apoiar os condutores na transição para automóveis elétricos, prevendo angariar mais de 200 milhões de libras (aproximadamente 237 milhões de euros) ao longo dos próximos anos.

 

Através do projeto "Clean Air Plan", os condutores vão poupar em média 4.500£, (5.350 euros) dependendo dos quilómetros conduzidos, na mudança para um automóvel elétrico. Uma vez que um condutor tenha adotado um veículo totalmente elétrico, a "Clean Air Fee" é utilizada para apoiar nos custos correntes do veículo.

 

No primeiro ano do "Clean Air Plan" da Uber, foram realizadas 900.000 viagens Uber em automóveis elétricos, um aumento superior a 350 por cento relativamente ao ano anterior. Todas as semanas mais de 500 condutores estão agora a utilizar automóveis elétricos de emissões zero.

 

Andrew Humberstone, diretor-geral da Nissan Motor (GB) Ltd. comentou: «Através da inovação e da colaboração, empresas como a Nissan e a Uber podem abordar os desafios do desenvolvimento da mobilidade urbana pessoal, melhorando simultaneamente a qualidade do ar nas nossas principais cidades. Tratando-se do automóvel elétrico mais vendido no RU, o Nissan LEAF é o automóvel perfeito para apoiar a ambição da Uber de alcançar uma frota 100% elétrica em Londres em 2025. Para além de os passageiros desfrutarem da viagem mais tranquila proporcionada pela condução totalmente elétrica, também os ciclistas, os peões e os restantes utentes da estrada vão beneficiar do grupo motopropulsor com emissões zero».

 

Jamie Heywood, Diretor-Geral Regional da Uber para a Europa do norte e oriental, afirmou: «A nossa visão arrojada para Londres prevê que todos os condutores na aplicação Uber utilizem um veículo totalmente elétrico até 2025. A parceria com a Nissan é um passo incrivelmente significativo para o cumprimento deste objetivo. O Presidente da Câmara de Londres demonstrou uma forte liderança no que respeita a medidas relacionadas com a qualidade do ar e temos todo o orgulho em ajudá-lo a concretizar esta visão».

 

Para satisfazer o aumento da procura por automóveis elétricos na capital, a "Transport for London" instalou mais de 1.000 pontos de carregamento para automóveis elétricos apenas no último ano. Uma avaliação recente aos municípios de Londres verificou que Westminster havia instalado 375 carregadores públicos até ao final de agosto de 2019, mais que qualquer outra autoridade local no RU.

 

Em 2010, a Nissan lançou o primeiro automóvel elétrico de comercialização em massa, o Nissan LEAF e desde então vendeu mais de 450.000 unidades globalmente.

 

Em 2016, Nissan forneceu uma frota de 20 LEAF totalmente elétricos à Uber como parte de um extenso teste de automóveis elétricos na capital inglesa. Foi a primeira vez que automóveis elétricos puros foram disponibilizados para aluguer através da aplicação Uber em Londres. O teste foi realizado em parceria com o Energy Savings Trust (EST), para averiguar a viabilidade de colocar em funcionamento um elevado número de automóveis elétricos de aluguer privado no Reino Unido.

 

Em 2018, a Nissan lançou a segunda geração totalmente nova do Nissan LEAF, a qual é atualmente disponibilizada com duas capacidades de bateria, um modelo de 40kWh (até 389km de autonomia urbana segundo a nova norma WLTP) e uma versão de 62kWh, o Nissan LEAF e+ (528km de autonomia urbana WLTP).

 

Em Portugal, os preços da gama Nissan LEAF começam num preço recomendado de venda a público 21.850+IVA euros, incluindo campanhas em vigor (não inclui eventual incentivo no âmbito do orçamento de estado).

 

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 7 de julho de 2020 – 03:00:57

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...