13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Filipa Martins na final de All-Around no Campeonato do Mundo

 

3ª feira foi a vez da Ginástica Artística Feminina entrar em prova, em Montreal, no Campeonato do Mundo.

 

Portugal esteve representado pela Olímpica Filipa Martins e pelas jovens ginastas Mariana Marianito e Mariana Pitrez.

 

 

Filipa Martins garantiu a presença na final de All-Around ao ter sido 22ª entre 75 participantes, com 51.565 pontos. De destacar ainda a prestação de Mariana Marianito que atingiu mínimos para alcançar o estatuto de Alto Rendimento ao ter obtido classificações na primeira metade da tabela em Trave ( 46ª em 119) e Solo (40ª em 111). Esta foi a 4ª participação de Filipa num Mundial enquanto que para Pitrez foi a 2ª e para Marianito foi a 1ª.


Os resultados finais após as 5 subdivisões são os seguintes:

 

All-Around 75 participantes
22 Martins Filipa 51.565 
56 Marianito Mariana 45.765
58 Pitrez Mariana 45.465

 

Paralelas Assimétricas 106 participantes 
25 Martins Filipa 13.333
59 Pitrez Mariana 11.833
88 Marianito Mariana 10.633

 

Trave 119 participantes
17 Martins Filipa 12.633
46 Marianito Mariana 11.433
92 Pitrez Mariana 9.866

 

Solo 111 participantes
36 Martins Filipa 12.433
40 Marianito Mariana 12.266
67 Pitrez Mariana 11.833

 

Saltos (apenas realizaram um salto não contando para a classificação do aparelho, apenas para a classificação All-Around)
Martins Filipa 13.166
Pitrez Mariana 11.933
Marianito Mariana 11.433

 

Análise da prestação da GAF no Concurso 1 - Qualificativo - CM Montreal 2017 realizada pelo Treinador Nacional, José Ferreirinha:

 

"Numa avaliação global, considero muito positiva a prestação das três ginastas. Em 12 exercícios, no conjunto dos 4 aparelhos, tivemos uma falha grave (queda) nos Saltos.
Todas as ginastas executaram o seu exercício de Solo sem erros graves, obtendo notas condizentes com as prestações e com as expetativas.
Em Saltos, a Mariana Marianito teve a única falha grave da competição, caindo na receção da queda do salto que executou. À Mariana Pitrez, o salto executado, foi considerado encarpado e não empranchado. A Filipa Martins apresentou uma execução normal.
Em Paralelas, todas tiveram uma prestação regular, sem faltas graves nem outras que mereçam qualquer destaque e obtiveram as notas habituais e correspondentes à dificuldade e execução que cada uma possui.
Finalmente, na Trave não houve qualquer queda, mas as notas de execução ficaram bastante aquém daquelas que as ginastas têm alcançado noutras competições, revelando um critério de rigor que parece excessivo neste aparelho. A Filipa Martins recebeu 2,867 pontos de penalizações num esquema quase limpo, a Mariana Marianito 3,367 num esquema com alguns desequilíbrios, mas nada grave, e a Mariana Pitrez deduções no valor de 5,234, o que parece exagerado para o exercício que apresentou, embora com vários desequilíbrios e amplitude insuficiente em alguns elementos.
Citando a Chefe de Delegação, Teresa Loureiro, as 3 ginastas “mostraram atitude, tiveram garra e presença”, características que associadas à consistência das prestações conseguidas, merecem o nosso aplauso e contentamento."

 
(na 3ª feira entre as 00h00 e as 02h00 entraram em prova duas subdivisões, inclusive a 2ª em qual Portugal participou e 4ª feira entraram em prova as restantes 3 subdivisões. Os resultados finais apenas foram conhecidos às 02h00 de 5ª, quando a prova acabou).
 
As finais decorrem na 6ª feira e Filipa participa na madrugada de 6ª para sábado.
 

Foto:arquivo - Carlos Alberto Matos/FGP.

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 18 de abril de 2019 – 16:40:15

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...