18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Viana do Castelo recebe alguns dos melhores golfistas portugueses neste fim-de-semana

Pro-Am Cidade Europeia do Desporto Viana do Castelo
 
TRÊS CAMPEÕES NACIONAIS E ESTREIA PROFISSIONAL DO N.º1 AMADOR
 
RICARDO SANTOS, PEDRO LENCART E TOMÁS BESSA, CAMPEÕES NACIONAIS DE GOLFE NOS ÚLTIMOS 4 ANOS, E AINDA HUGO SANTOS, CAMPEÃO NACIONAL EM 2012, APADRINHAM A ENTRADA NO PROFISSIONALISMO DE VASCO ALVES, O N.º1 DO RANKING NACIONAL BPI DA FPG
Quatro campeões nacionais de profissionais de golfe apadrinham o golfe como uma das 79 modalidades desportivas que integraram o programa oficial de Viana do Castelo Cidade Europeia do Desporto em 2023, ao mesmo tempo que incentivam o início da carreira profissional de Vasco Alves, até agora o n.º1 amador português.
 
A primeira edição do Pro-Am Cidade Europeia do Desporto Viana do Castelo junta alguns dos melhores profissionais de golfe de Portugal aos sócios, convidados e patrocinadores do Clube de Golfe de Viana do Castelo.
 
Uma competição de dois dias, a 11 e 12 de novembro, em plenas festividades de São Martinho. Não havendo campo de golfe em Viana do Castelo, as atividades desportivas decorrerão no Axis Ponte de Lima, mas todo o programa social terá lugar na capital do distrito, a cidade famosa, entre muitas outras valências, pelo Santuário Diocesano do Sagrado Coração de Jesus.
 
Ricardo Santos, campeão nacional de 2011, 2016 e 2023, um dos melhores golfistas portugueses de sempre; Pedro Lencart, bicampeão nacional em 2022 e 2021; Tomás Bessa, campeão nacional em 2020; e Hugo Santos, campeão nacional em 2012 e antigo tricampeão europeu de profissionais de clubes; são as grandes figuras deste torneio, organizado conjuntamente pelo Clube de Golfe de Viana do Castelo e pela GreatGolf, com o alto patrocínio da Câmara Municipal de Viana do Castelo e o apoio fundamental da PGA de Portugal, a associação dos profissionais de golfe portugueses.
 
«É o regresso da GreatGolf aos eventos organizados sacionados pela PGA de Portugal», sublinhou Pedro Lima Pinto, o presidente da empresa organizadora, aludindo aos sete Campeonatos Nacionais de Profissionais que coorganizou com a PGA de Portugal entre 2015 e 2019, no Oporto Golf Club, em Espinho, e em 2020 no Vidago Palace Hotel.
 
«Infelizmente – ou felizmente –, não poderemos contar com o Tomás Melo Gouveia e com o Pedro Figueiredo, porque estarão na mesma altura a jogar em Espanha a Final da Escola de Qualificação do DP World Tour», disse o promotor do torneio, Pedro Lima Pinto, referindo-se ao torneio que poderá proporcionar àqueles dois profissionais portugueses o acesso à primeira divisão europeia em 2024.
 
Claro que seria excelente poder apresentar Pedro ‘Figgy’ Figueiredo, o jogador que, juntamente com Ricardo Santos, representou Portugal ao mais alto nível no DP World Tour em 2023, mas, em contrapartida o evento contará com aquele que irá terminar o ano como o n.º1 do Ranking Nacional BPI, ou seja, o melhor amador português de acordo com a hierarquia da Federação Portuguesa de Golfe (FPG), Vasco Alves.
 
«Desde que jogo golfe que tenho o sonho de ser profissional e chegar aos mais altos circuitos europeus e mundiais», disse Vasco Alves, de 23 anos, que concluiu há dois meses os cinco anos de licenciatura e mestrado (integrados) em Engenharia Mecânica, na Universidade do Porto, ao mesmo tempo que, pela quarta vez, ajudava o Oporto Golf Club a sagrar-se campeão nacional de clubes em 2023. A nível individual, Vasco Alves representou Portugal em Campeonatos da Europa, ganhou a Taça FPG/BPI (o segundo ‘Major’ da FPG) em 2019 e jogou alguns torneios profissionais, desigadamente duas edições do Open de Portugal at Royal Óbidos do Challenge Tour.
 
«Aceitei o convite de bom grado, porque sei que é um torneio com grande espírito de grupo, com várias atividades e que permite o convívio com várias empresas. É uma mais-valia para todos poder jogar esse Pro-Am», acrescentou Vasco Alves.
 
O presidente da PGA de Portugal, Rui Morris, e Vítor Londot Lopes, um dos melhores amadores de sempre e, agora, um dos melhores profissionais portugueses dos últimos quatro anos, serão outras das figuras deste evento que pretende cimentar a posição de Viana do Castelo no panorama do golfe nacional.
 
E nada melhor do que fazê-lo ao abrigo do programa oficial de Viana do Castelo Cidade Europeia do Desporto 2023. Até ao momento, são 406 eventos, envolvendo 177 entidades, sobretudo clubes, 203.977 atletas, de 79 modalidades desportivas. O golfe não poderia ficar de fora.
 
Luís Nobre, presidente da Câmara Muncipal de Viana do Castelo, e Luís Ramiro, presidente do Clube de Golfe de Viana do Castelo, estarão presentes no jantar oficial de lançamento do evento, esta sexta-feira, dia 10, no Hotel Axis Viana do Castelo, bem como Ricardo Lopes, o presidente da Mesa da Assembleia Geral da PGA de Portugal.
 
Em termos desportivos, o 1.º Pro-Am Cidade Europeia do Desporto Viana do Castelo compreende três torneios em dois dias. Haverá uma competição destinada apenas a profissionais e amadores de alto rendimento, como será o caso de Hugo Camelo, o melhor amador português em 2022 e o n.º2 do Ranking Nacional BPI em 2023. Esse título será atribuído ao jogador que conseguir o melhor resultado no somatório dos dois ‘scores’ das duas voltas realizadas nos dias 11 e 12 de novembro. Note-se que, nesse aspeto, trata-se de um sistema igual aos torneios do Circuito FPG que contam para o Ranking de Profissionais da FPG.
 
Paralemamente, haverá dois Pro-Ams. O primeiro no dia 11, no qual cada equipa será composta por um profissional e três amadores, sócios ou convidados do Clube de Golfe de Viana do Castelo. A formação vencedora será aquela que conseguir o somatório dos dois melhores resultados ‘net’ (considerando os ‘handicaps’, sendo que os profissionais e amadores de alto rendimento apresentar-se-ão com ‘handicap’ 0). No segundo dia, com explica o promotor Pedro Lima Pinto, a competição «é exclusiva a patrocinadores e as quipas serão formadas apenas por uma profissional e um amador, contando para o resultado final o somatório dos ‘scores’ dos dois jogadores». Esta é uma oportunidade única de viver por dentro o que é a rotina diária de um jogador de alta competição.    
 
O Axis Ponte de Lima é um campo de golfe de 18 buracos, desenhado pelos irmãos Silva. David Silva foi o primeiro presidente da PGA de Portugal. Daniel Silva foi um dos melhores amadores e profissionais portugueses de sempre, e um dos raros três que venceram torneios do European Tour, a par de Filipe Lima e Ricardo Santos. Em 2018, o campo recebeu um torneio do PGA Portugal Tour, o circuito profissional português, com vitórias de Rui Morris no Pro-Am (o atual presidente da PGA de Portugal) e de Nelson Cavalheiro na prova principal (o ex-presidente da PGA de Portugal).   
 

Periodicidade Diária

domingo, 16 de junho de 2024 – 06:59:59

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...