18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Fundación MAPFRE testa airbags em motociclistas e conclui que contribuem para maior segurança

 

Fundación MAPFRE testa airbags em motociclistas e conclui que contribuem para maior segurança

 

  •   - Realizado primeiro teste de colisão de motociclos a 40 km/h com condutor e passageiro equipados com airbags

 

93% dos motociclistas recomendariam o airbag para motociclos a outros motociclistas para utilização em viagem.

 

Com base num teste junto de 83 motociclistas e, também, na realização de um crash test na CESVIMAP, o Centro de Experimentação e Segurança Viária da MAPFRE em Ávila, Espanha, concluiu-se que o airbag para motociclos é um bom sistema de segurança e constitui um grande avanço em matéria de segurança passiva do condutor e do passageiro de uma mota.

 

O relatório "Ergonomia e sensações na utilização de airbags para motociclos" teve como objetivo verificar a eficácia deste sistema de segurança bem como conhecer as sensações que os motociclistas que o utilizam quando conduzem sozinhos ou com um passageiro, aspectos que, segundo os especialistas, podem alterar significativamente a perceção e, por conseguinte, afetar direta ou indiretamente a sua segurança.

 

6 em cada 10 motociclistas que utilizam o airbag têm uma maior sensação de segurança (66%), sobretudo os que têm mais de 50 anos (70%) e os utilizadores de megascooters (86%), motociclos com maior cilindrada e desempenho do que uma 125cc.

A Fundación MAPFRE concluiu também que existe um certo desconhecimento por parte dos automobilistas dos motoristas inquiridos sobre as características e aplicações deste sistema de segurança e recomenda legislação própria, assim como disponibilização pelos fabricantes: “Os fabricantes de motociclos devem continuar a empenhar-se no apoio à utilização deste sistema, que é diretamente aplicável a qualquer tipo de motociclista, independentemente do tipo de motociclo”, afirma Jesús Monclús, Diretor de Prevenção e Segurança Rodoviária da Fundación MAPFRE. Por outro lado, o responsável defende que "é essencial fundamental melhorar a informação, tanto para amadores como para profissionais que utilizam a mota como ferramenta de trabalho e como meio de deslocação para o trabalho”, já que a probabilidade de ferimentos graves é reduzida até 22% com a utilização de um airbag para motociclos.

 

Ensaio de colisão de motociclos a 40 km/h

O relatório inclui os resultados de um ensaio experimental de colisão de motociclos a 40 km/h com dois ocupantes equipados com um airbag de condutor. 60% dos acidentes com motos ocorrem a uma velocidade inferior a 40km/h, velocidade até à qual o airbag é eficaz neste tipo de veículo.

 

O ensaio efetuado na semana passada nas instalações da CESVIMAP em Ávila demonstrou os resultados da investigação os resultados da investigação.

 

A marca do colete de airbag para motociclistas utilizado no teste foi a Aspar Air, que comercializa dois modelos denominados 0.5 (270 euros) e 1.0 (425 euros), que funcionam com um sistema de ativação mecânica com um cabo, o que permite que, no momento em que a mota cai, a correia que a liga ao motociclista seja ativada, apertando e puxando a junta esférica que, quando se solta, ativa uma mola que perfura um cartucho de gás que enche o a bolsa do airbag em menos de 200 milissegundos.

Recorde-se que o número de acidentes com motas tem estado a aumentar em Portugal. Segundo dados recentes da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, em 2023 ocorreram 8.936 acidentes envolvendo motociclos, mais 16,4% face a 2022.

 

Periodicidade Diária

domingo, 16 de junho de 2024 – 21:15:45

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...