18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

CNV I - Dobradinhas e muita emoção no Estoril

 

Segundo e último dia da primeira ronda do Campeonato Nacional de Velocidade 2024 no Circuito Estoril o qual amanheceu com mais instabilidade atmosférica. Numa constante alternância entre sol e pequenos aguaceiros a manhã de domingo ditou no alinhamento os treinos cronometrados para as categorias MOTO4, MIR MOTO5, COPA DUNLOP MOTOVAL SBK, STK600, PREMOTO3 e SSP300.
 
Uma verdadeira lotaria com a azáfama nas boxes a ser o mote entre as equipas presentes no traçado do Estoril tal não era a incerteza sobre as condições de pista.
 
Os chuviscos deram lugar a uma tarde soalheira e com ela muita animação na pista e fora dela.
Foto: FMP
 
MOTO4 / MIR MOTO5
 
- Cabá faz dobradinha em fim-de-semana perfeito nas MOTO4.
 
- Vitória nas MIRMOTO5 para Lourenço Vicente
 
Após a excelente prestação de sábado, o jovem piloto da Team Moto Clube Loulé, Alexandre Cabá voltou a dominar os cronometrados e foi com naturalidade que assumiu a Pole Position para a última corrida do fim-de-semana no pelotão MOTO4 / MIR MOTO5. Apesar das condições de pista serem bastante diferentes do dia anterior, Cabá rodou de consistente garantindo assim a melhor posição para o arranque.
 
Ao lado do homem da Team Moto Clube Loulé, e a completar a primeira linha, Henrique Vicente e Tomás Carneiro (Super Tech Racing Team).
 
Corrida sem história para Alexandre Cabá, único piloto a correr em MotoMOTO4 liderou da luz verde à bandeira de xadrez. Avassalador no seu estilo de condução o jovem piloto dispunha de mais de 37s a meio da corrida. No seu longínquo encalço a luta centrou-se entre Lourenço Vicente e Henrique Vicente que rodaram sempre com menos de 0,4s de diferença entre si para a conquista dos restantes lugares do pódio. Nas voltas finais, Henrique Vicente viu o seu esforço ser traído por questões mecânicas que o fariam parar no traçado do Estoril. Quem beneficiou com esta situação foi Tomás Carneiro que agarrava a 3ª posição ficando desta forma definido o resultado.
 
Alexandre Cabá fez a dobradinha com a 2ª vitória do ano e assina o fim-de-semana perfeito. O piloto da Liqui Moly Iberia Racing Team, Lourenço Vicente subiria ao intermédio do pódio com Tomás Carneiro da Super Tech Racing Team a ser 3º.
 
Uma menção ainda para as três senhoras da Escola Iniciação Moto Racing Sintra que integram o pelotão das MOTO5, Carlota Carochinho, Lara Pinto e Carolina Azevedo a darem boa conta de si a serem 5ª, 6ª e 7ª à geral.
 
Foto: FMP
 
COPA DUNLOP MOTOVAL
 
- E vão 2 para Rafael Ribeiro nas CDM2
- Ricardo Rodrigues vence nas CDM1
 
Após a vitória de sábado, Rafael Ribeiro voltou a dominar as superpoles de domingo onde a chuva marcou presença. Ribeiro assegurava a Pole. A seu lado um dos homens da Moto Galos, Rui Pedro Palma a ladear com Alexandre Suati. Linha da frente na grelha composta por pilotos da CDM2. Entre os homens das CDM1, Tiago Pires era o mais forte sendo 4º na grelha. Já Ricardo Rodrigues que ontem havia dominado as Superpoles não foi além da 7ª posição na grelha.
 
Semáforo verde e estava lançada a contenda. Arranque e primeira volta muito disputadas com Alexandre Suati, saído da 3ª posição na grelha a surpreender os demais assumindo a liderança, mas com Rafael Ribeiro a “encher” os espelhos rodando quase sempre a menos de 0,3s do líder. Não muito longe, Wagner Pederneira e Rui Pedro Palma perseguiam o dueto dianteiro sempre na expectativa.
 
Com alguma naturalidade, Ribeiro assumiria a dianteira pela 4ª volta, momento no qual começou a abrir distância para os demais, sendo de mais de 6s já na 5ª volta. A contenda ficou então nas mãos de Suati e Palma que se mantinham juntos na luta pelo 2º à geral. Mas foi “sol” (ou chuva” de pouca dura, já que cumpridas que estavam cerca de 8 voltas ao Estoril, a diferença entre Palma e Suati aumentava progressivamente.
 
Na bandeira de xadrez, Ribeiro somava mais uma vitória para também ele celebrar assim um fim-de-semana quase perfeito Palma e Suati, respetivamente garantiam o 2º e 3º lugares no pódio. Esta trio seria também o TOP 3 entre os pilotos da CDM2
 
A 9ª volta marcaria uma pequena reviravolta com o infortúnio para Wagner Pederneira que até aqui rodava em 4º à geral. Pederneira sofria uma queda sem consequências na Curva VIP permitindo assim que Ricardo Rodrigues (1º entre as CDM1) e Nelson Cruz (CDM2), fizessem TOP5.
 
A fechar TOP3 das CDM1 na 8ª e 9ª posição à geral, Tiago Pires e Vitor Silva.
 
Foto: FMP
TROFÉU TLC / NAKED BIKES
 
- Bottoglieri sucede a... Bottoglieri = Dose dupla nas NB2
 
- Luís Franco assegura primeiro lugar entre as NB1
 
- Fernando Mercier ganha nas LC Open
 
2ª corrida do TROFÉU TLC e NAKED BIKES com Frédèric Bottoglieri a partir da Pole Position acompanhado na primeira linha da grelha por Luís Franco e Marcos Leal. Já Fernando Mercier o único piloto nas LC Open assinou o 10º tempo e respetiva posição para a partida.
 
Tal como no sábado, corrida inteiramente dominada por Bottoglieri que com metade da distância de prova cumprida liderava já com mais de 14s de vantagem. Assim seria, em crescendo até à linha de meta com o piloto da Triumph ST765 RS também ele a fazer a dobradinha, a terceira do fim-de-semana desportivo no Estoril.
 
Num ritmo consistente e sem grandes incómodos, com 3 voltas para terminar Luís Franco seguia na 2ª posição mantendo Ricardo Almeida e Paulo Vicente a uns confortáveis 6s de diferença com estes dois a disputarem ao “cm” a 3 posição.
 
Na bandeirada de xadrez, vitória à geral e 1º entre as NB2, Frédèric Bottoglieri que seria acompanhado na subida ao pódio por Luís Franco e por Paulo Vicente que batia Ricardo Almeida por escassos 0.4s, com estes três últimos a serem TOP3 entre as NB1.
 
A fechar TOP3 nas NB2, Marcos Leal, 5º à geral e Romain Berton, 7º à geral. Fernando Mercier seria 10º à geral e o vencedor nas LC Open.
 
Foto: FMP
SSP300 / PREMOTO3
 
Martim Jesus vence batalha épica nas SSP300
 
Vasco Fonseca o mais forte entre as PREMOTO3
 
Após pausa para almoço, foi a vez dos pelotões da PREMOTO3 e SSP300 ocuparem a grelha de partida do traçado do Estoril para a segunda corrida do fim-de-semana.
 
Pole Position para o homem da Tem Moto Clube Loulé, Martim Jesus com Tomás Alonso da Quaresma Racing Team, e vencedor da corrida de sábado a ocupar o lugar intermédio da grelha e Dinis Borges da Speed Master Racing Team a fechar. De salientar que Jesus bateu Alonso nos cronos da manhã por apenas 0,315s e Borges por 0,517s o que deixava antever uma luta séria entre os três para a contenda da tarde.
 
Ainda a mencionar a presença no feminino de Rafaela Peixoto que ocupou a 12º posição na grelha e para Vasco Fonseca que nas PREMOTO3 foi o mais forte ao ocupar a 7ª posição na linah de partida.
 
Luz verde para as 14 voltas ao Estoril com um arranque pleno de garra do piloto da Speed Master Racing Team. Borges tomaria a dianteira, mas seria, ainda na primeira volta relegado a 2ª por Alonso. No encalço dos dois o “Pole”, Martim Jesus que foi surpreendido na partida com Uriel Hidaldo na sua roda.
 
As atenções estavam totalmente focadas nos lugares dianteiros com Alonso, Borges, Jesus e Hidalgo“ muito juntos” no que a diferenças diz respeito e a trocar várias vezes de posições à geral nas duas voltas iniciais.
 
Com 4 voltas cumpridas, Alonso e Borges e apesar de estarem em luta direta pela cabeça da corrida conseguiram ambos colocar mais de 3s de vantagem sobre Jesus e Hidalgo que, também entre eles esgrimiam argumentos pelo 3ª lugar à geral. Mais atrás, Vasco Fonseca mantinha a 7ª posição à geral sendo o melhor entre as PREMOTO3. A salientar que nesta fase da corrida do 5ª ao 8º lugares os pilotos rodavam colados e todos dentro do mesmo segundo.
 
Meia distância cumprida com vantagem para Borges que desta feita colocava Alonso rodar a cerca de 0,1s de si. A emoção estava garantida para a segunda metade da prova. O cenário era semelhante entre Jesus e Hidalgo também eles separados por “uma folha de papel”, mas já a mais de 6s do dueto da frente.
 
A meras duas voltas do final a luta entre Borges e Alonso estava ao rubro com total incerteza sobre o desfecho, entretanto Jesus que havia conseguido desembaraçar-se de Hidalgo, sobre o qual mantinha já 6s de vantagem tentava imiscuir-se na luta e rodava a meros 0,6 do dueto da liderança.
 
A entrada para a última volta ao Estoril das SSP300 e PREMOTO3 fez-se com Borges, Alonso e Jesus separados entre si por 0,2s. Batalha final com vantagem para Martim Jesus que celebrou efusivamente a subia de 3ª à geral à vitória nas últimas curvas. O piloto do Team Moto Clube Loulé lograria bater o homem da Speed Master Racing Team, Dinis Borges por 0,7s… e surpresa das surpresas o 3º lugar seria mesmo para Uriel Hidalgo, já que Alonso, depois de 13 voltas a discutir volta a volta a liderança com Borges, e num momento de azar, caiu na curva 9 entregando de bandeja os lugares de pódio aos seus rivais.
 
Pódio completo com três pilotos das SSP300, Martim Jesus, Dinis Borges e Uriel Hidalgo. TOP5 a ficar fechado com Tomás Alonso em 4º já que a vantagem que detinha lhe permitiu após a queda regressar à pista e ainda assegurar a posição, e Tomar Marin a ser 5º.
 
Entre os homens da PREMOTO3 o TOP3 seria para Vasco Fonseca (7º), Tiago Martins (11º) e Frederico Guimarães (12º).
 
Foto: FMP
SUPERBIKES / STK600
 
- Ruben Macuá assina primeira vitória da época nas SBK
 
- Gonçalo Ribeiro agarra a última dobradinha do fim-de-semana nas STK600
 
A última corrida do programa desportivo do CNV I estava reservada para as SBK e STK600, e se ontem Ricardo Lopes (SBK) saía vitorioso, hoje não iria além do 6º tempo nos cronometrados. Quem se destacou foi Ruben Macuá (SBK) que com a sua R1 bateu por exíguos 0,251s a R6 de Rodrigo Valente (STK600). A completar a 1ª linha da grelha a R6 de Martim Marco (STK) a mais de 1,7s de Macuá.
 
Arranque muito consistente dos homens da linha da frente da grelha com vantagem para Lopes que assumiu a liderança no decorrer da 1º volta com Macuá e Miguel Romão (saído da 5º posição da grelha), nos seus “calcanhares a segurarem posições. Mais atrás, entre as STK600 Gonçalo Ribeiro, Rodrigo Valente e Gonçalo Capote lutavam entre si pelo 4º posto à geral e melhor na classe.
 
Com 5 de 15 voltas cumpridas Romão liderava com uma vantagem irrisória sobre Macuá sendo este um dos pontos de interesse da última corrida do dia. Foi precisamente nesta fase que Ricardo Lopes se viu forçado a cumprir uma penalização de duas “long laps” por falsa partida o que relegou o piloto da CBR1000 para a 10º posição à geral afastando-se assim da luta entre os lugares cimeiros das STK600.
 
Meia distância percorrida e a luta na frente estava já reduzida ao duelo entre Macuá e Romão com constantes trocas de posição e a rodar com apenas 0,3s de diferença entre si. Quem já estava afastado destas lides era Gonçalo Ribeiro que após a penalização de Lopes assumia a liderança entre as STK600 no 3º posto à geral, mas a mais de 16s da frente da corrida. Ribeiro, no entanto, não estava tranquilo já que Rodrigo Valente rodava colado à traseira da sua R6, ambos com Gonçalo Capote a meros 1,2s na expectativa do desenrolar deste despique.
 
Este seria o cenário até à última bandeira de xadrez que marcava o fim do primeiro round do Campeonato Nacional de Velocidade no Estoril. Macuá venceria Miguel Romão por 2,4s sendo este dueto também 1º e 2º respetivamente nas SBK. A fechar pódio o primeiro dos STK600, Gonçalo Ribeiro que se superou a Rodrigo Valente e Tymur Kostini herdaria a 3º posição na classe depois da queda de Gonçalo Capote na curva VIP à 11º volta.
 
Uma nota final para a recuperação de Ricardo Lopes, o vencedor de ontem, que depois da penalização atribuída por falsa partida, e numa corrida de trás para a frente logrou, terminar em 8º à geral sendo o 3º entre as SBK.
 
As emoções do Campeonato Nacional de Velocidade vão regressar ao Estoril a 08/09 Junho para o Round 2 da temporada de 2024
 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 12 de junho de 2024 – 21:49:48

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...