18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Ouro para Diogo Matos nos 50 bruços e estafeta 4x200 livres

Portugal somou hoje mais sete medalhas no terceiro dia do Mundial DSISO Albufeira 2022. A jornada de hoje terminou com Portugal a conquistar o ouro nos 4x200 livres por Diogo Matos, André Almeida, Francisco Montes e Vicente Pereira.
 
Diogo Matos esteve ainda em plano de destaque com a conquista da medalha de ouro nos 50 bruços, com recorde de Portugal, numa prova onde João Vaz foi prata.  Destaque também para Vicente Pereira prata nos 200 estilos, também com recordes nacionais.
 
Portugal soma, ao fim do terceiro dia de competições, 21 medalhas: 6 de ouro, 6 prata, 9 de bronze. No último Mundial conquistou 2 de prata e 3 de bronze.
 
O quarteto luso de 4x200 livres dominou com 11.17,83 minutos à frente da Grã-Bretanha (11.44,82) e do México (11.46,10).
 
Na final dos 50 bruços, Diogo Matos conquistou o ouro com um recorde de Portugal (40,77 segundos). Uma prova surpreendente depois de na eliminatória o sportinguista ter obtido o quarto tempo (41,71). Uma competição em que João Vaz foi prata, com 40,88. A medalha de bronze foi para o italiano Paolo Zaffaroni (41,03). Uma final com quatro portugueses, onde João Vieira foi 4.º com 44,15 e Diogo Rego 7.º com 45,61.
 
O anterior máximo de Portugal pertencia a João Vaz obtido nas eliminatórias, com 41,44.
 
Na final dos 200 estilos, Vicente Pereira foi prata, com recorde nacional, e João Vaz, bronze. A vitória foi para o norte americano Joseph Jurries.
 
Vicente Pereira, que nas eliminatórias havia realizado o melhor tempo, com 2.57,28, máximo de Portugal e mundial seniores, voltou a superar essa marca por larga margem (2.52,50), apenas a 20 centésimos do vencedor o campeão norte americano (2.52,30). João Vaz, também em grande forma, voltou a lutar pelas medalhas com o bronze na marca dos 2.55,60, máximo pessoal.
 
André Almeida também tem estado em excelente plano. O sportinguista foi medalha de bronze nos 100 costas, com 1.27,57, confirmando o terceiro tempo das eliminatórias (1.27,03). O seu máximo de Portugal está fixado em 1.24,90.
 
De manhã, André Almeida conquistou a medalha de bronze na final dos 800 livres com recorde de Portugal de 12.13,86 minutos, melhorando o anterior máximo que já lhe pertencia (12.17,10) desde 3 de julho de 2022 em Abrantes. Boa prestação também para Francisco Montes na prova de 32 piscinas de 25 metros com um 5.º lugar (12.34,38). As medalhas de ouro e prata foram, respetivamente, para o britânico Mark Evens (11.43,70) e o mexicano Giovanni Flores (12.01,85).
 
Recorde-se que o pupilo de Rui Gama havia já conquistado a prata nos 400 e 100 livres, o bronze nos 200 livres e o ouro na estafeta de 4x100 mista.
 
Filipa Reis terminou a final dos 200 estilos em 5.º lugar (3.57,19) numa prova dominada pela espanhola Camino Martinez (3.20,38).
 
Diana Torres foi 7.º classificada na final dos 100 costas com 1.45,40 melhorando a marca das eliminatórias (1.46,44) que lhe deu o 10.º tempo. A vitória foi para a espanhola Camino Martinez com 1.31,03.
 

Periodicidade Diária

sexta-feira, 19 de julho de 2024 – 06:09:11

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...